Franquia de crédito: tudo o que você precisa saber antes de abrir a sua

franquia de crédito

A franquia de crédito se tornou uma das principais alternativas para quem deseja ter o próprio negócio no mercado financeiro

Ter o próprio negócio se tornou um objetivo presente na vida de diversas pessoas, e nesse sentido, investir em uma franquia de crédito pode parecer uma ótima opção.

Porém, antes de tomar essa decisão, é preciso estar a par de tudo o que envolve esse tipo de empresa, absorvendo assim, tanto os pontos positivos quanto os negativos.

Com isso em mente, no conteúdo de hoje, vamos te mostrar uma alternativa para entrar nesse mercado de uma forma muito mais vantajosa.

Por esse motivo, não deixe de ler o artigo até o final!

O que é e como funciona uma franquia de crédito?

Antes de qualquer coisa, se você pensa em investir nesse mercado, é preciso entender o seu conceito e a sua forma de atuação.

Nesse setor, você terá em mãos a oportunidade de conquistar clientes por meio de soluções de crédito como empréstimos, financiamentos, consórcios, seguros, entre outros.

Ou seja, nesse contexto, a franqueadora disponibiliza o know how e oferece a você, todo o sistema de fluxo de trabalho utilizado por ela.

O que motiva um empreendedor a abrir uma franquia de crédito?

Além da possibilidade de lucro, os empreendedores abrem franquias com o intuito de conquistarem o próprio negócio, sem a necessidade de ter que começar sozinho e do zero.

Esse modelo de negócio também apresenta outros pontos interessantes, como, por exemplo, o nível baixo de inadimplência, pois boa parte das franquias de crédito são focadas em empréstimos consignados (modalidade em que o pagamento das parcelas é descontado de maneira direta na folha de pagamento do beneficiário).

Contudo, vale dizer que essa característica também pode se tornar uma desvantagem, pois isso limita, quase sempre, a sua lucratividade ao padrão B2C, engessando assim, o seu negócio.

Outro tópico relevante em relação às franquias, é que elas disponibilizam um formato de trabalho que foi testado e aprovado anteriormente. Essa é uma boa vantagem para quem não sabe por onde começar, pois acaba facilitando o processo de implementação.

E quanto custa abrir uma franquia de crédito?

Além da taxa de franquia, que custa, em média R$150 mil, esse tipo de negócio ainda conta com taxas periódicas que podem se tornar uma objeção para algumas pessoas, por isso, é importante considerá-las além do valor do investimento inicial.

Veja quais são essas taxas a seguir:

Royalties: 

Um franqueado deve pagar royalties para poder garantir o direito de uso da marca, do know-how e do suporte oferecido pela empresa franqueadora.

Trata-se de um valor que pode tanto ser baseado em percentual do faturamento quanto em cobranças fixas. Esse pagamento, na maior parte das vezes, é cobrado mensalmente ou bimestralmente, e seu preço varia por cada rede. 

Taxa de marketing:

Boa parte das franquias também cobram uma taxa de marketing, que consiste em um valor dedicado para custear as ações publicitárias da empresa que, de uma forma ou de outra, acabam divulgando todos os parceiros por tabela.

Ou seja, boa parte dessas organizações recolhe periodicamente um valor destinado a atração de oportunidades, melhora da imagem da marca, engajamento com o público, entre outros.

O valor tende a ultrapassar os R$600,00, e as condições são variáveis , por isso, considere esse aspecto antes de assinar o contrato.

Utilização de sistemas

Nesse ramo, é muito comum que a franqueadora também atrele a aquisição ao uso de um software, com o intuito de garantir que o mesmo esteja sempre em ordem, atualizado e monitorado. Essa tarefa pode custar por volta de R$3.500,00 para o acesso e R$18 mil para o setup.

Ponto comercial

Franqueadoras, em sua maioria, exigem um ponto comercial para operar suas unidades, e por isso, também é necessário incluir esse pagamento recorrente em seus gastos fixos.

O valor varia conforme tamanho, instalações e gastos, e pode acabar pesando em seu orçamento, principalmente se levarmos em conta um cenário onde empresas que não possuem sedes físicas se tornaram cada vez mais comuns.

Mas para se ter uma ideia, o aluguel de uma sala de 25m², localizada em São Paulo + despesas, conta com um um gasto médio de R$3.300,00.

Além do mais, também é preciso contemplar o valor fixo com os colaboradores.

Considerando 3 funcionários, é possível aplicar uma média de gastos de R$9.000,00 para manter sua equipe operacional e comercial ativa.

Em outras palavras, é preciso ter em mente que, por mais que existam vantagens, abrir uma franquia de crédito também envolve um gasto recorrente considerável, e que você deve analisar com bastante cuidado antes de tomar qualquer decisão.

Conheça uma alternativa mais vantajosa! 

Mas e se eu te dissesse que existe uma alternativa do mercado de créditos que apresenta os mesmos benefícios de abrir uma franquia, mas em um modelo muito mais rentável e menos burocrático?

E o melhor: tudo isso sem precisar pagar essas taxas citadas acima!

A Bankme é uma empresa que permite que você tenha o próprio mini banco, modelo de negócio financeiro altamente lucrativo e repleto de vantagens.

Dessa forma, você terá uma financeira formada por um time de especialistas, que estarão trabalhando todos os dias para buscar as melhores oportunidades para você.

Ou seja, você não precisa se preocupar com contratação e capacitação de funcionários, pois todo o processo operacional será de responsabilidade da Bankme.

Com isso, você tem a chance de focar apenas no comercial, enquanto deixa o restante com a gente.

A Bankme ainda conta diversos outros benefícios, como, por exemplo:

  • Não ter necessidade de ponto físico; 
  • Sistema próprio
  • Baixo investimento inicial;
  • Apoio de marketing gratuito
  • Possibilidade de captar recursos por meio da emissão de debêntures;
  • Carga tributária menor em relação a outras soluções do mercado;
  • Análise de crédito personalizada;
  • Entre outros.

Não sabe como esse tipo de negócio funciona mas ficou interessado? Então acesse nossos outros conteúdos para descobrir o que é securitizadora.

E caso queira tirar dúvidas ou saber mais informações sobre a solução da Bankme, basta preencher o formulário abaixo e aguardar o contato de um dos nossos consultores.

Não perca tempo e comece a rentabilizar sendo dono do próprio mini banco!

Leia mais: Os 7 pecados que você não pode cometer na gestão de uma securitizadora